Acúcar x Adoçante

Açúcar x Adoçante


Já há muitos anos tratamos o açúcar, especialmente o refinado, como um vilão da nossa alimentação diária. Em razão disso elegemos o adoçante como um substituto natural do açúcar para adoçar nossa vida, mas trocar um pelo outro não é exatamente o melhor a fazer.

Se hoje sabemos que o consumo excessivo de açúcar pode trazer problemas para nossa saúde, é porque o açúcar é consumido há muitas décadas e muitos estudos científicos realizados com milhares de pessoas chegaram a conclusões importantes sobre o assunto, nos mostrando que excessos devem ser evitados.

Exceção feita aos diabéticos e demais pessoas com restrição clínica ao consumo de açúcar, não há garantias de que o adoçante seja menos prejudicial para nossa saúde, então simplesmente trocar um pelo outro sem necessidade não é o ideal.

O fato de termos, hoje, adoçantes desenvolvidos a partir de compostos naturais, como a stevia, por exemplo, também não permite afirmar que nossa saúde não será prejudicada após anos de consumo exagerado – basta lembrar que o açúcar surge a partir da cana, também natural, e quando seu consumo teve início ninguém imaginava se tratar de algo prejudicial para a saúde.

Assim, quando possível, a alternativa mais saudável é trocar o açúcar refinado, que passa por processos químicos, pelo açúcar mascavo, açúcar demerara ou o mel. Embora modifiquem um pouco a cor e o paladar das preparações, estes alimentos são fontes de vitaminas e minerais importantes para o bom funcionamento do organismo.

Precisamos lembrar também que há grande quantidade de adoçante nos refrigerantes e sucos diet e grande quantidade de açúcar refinado nos refrigerantes e sucos comuns, assim como nos doces, chocolates, sorvetes e bolachas o que nos permite concluir que o consumo desses gêneros deve ser minimizado ou simplesmente evitado, considerando os riscos que traz para a saúde.


Nutricionista Andréia Carrara - Nutrição Clínica e Nutrição Esportiva